Amor Em Tempos De Ódio – Caligari, MV Bill, A286

Amor Em Tempos De Ódio – Caligari, MV Bill, A286

Informações da Música

Artista / Banda:
Nome da Música: Amor Em Tempos De Ódio
Gênero Músical: Hip Hop / Rap

Video da Música

Letra da Música

E ouço as vozes me dizendo para eu seguir
Não importa quanto tempo pode demorar
O importante é que eu nunca vou desistir
Porque eu tenho aquele certo brilho no olhar
Que toda vez que eu me levantar ele vai refletir
E vai iluminar tudo por onde eu passar…
Já dizia minha mãe que eu nasci pra isso
Porque o meu maior prazer é poder ajudar
Mesmo quem nunca vai retribuir nada disso
Você não pode se lamentar de fazer o bem
Esse tem que ser seu compromisso
O prazer de doar é maior do que o de receber
Mas quase ninguém aqui pensa nisso
É notório, porque
É a intenção e não a doação que faz o doador simplório
É sério não é meme, saia pra ver o cenário
É o instinto egoísta, que é diferente e do amor próprio
Ao contrário ao pensar
Enganar a si mesmo é querer ser amado, e não amar
É não querer morrer, mas ter vontade de atirar
E só ser justo quando aperta no seu calcanhar
Eu fico puto com o que é injusto, indignado
E se você também então tamo do mesmo lado
Tem coisas que acontecem que não dá para acreditar
E penso até a onde o ser humano vai chegar
O Matheus (Motoboy) só queria trabalhar
O João Pedro com 14 foi impedido de sonhar
E a Marielle só queria fazer justiça
E até hoje ainda não descobriram quem mandou matar!?
Porque Sempre é desse jeito?
É preconceito, falta de amor, falta de respeito…
E o rap fala disso desde o berço os primórdios
E vem se repetindo por todos esses anos
E eu pude aprender com várias minas e manos
Sempre com os hinos para todos os momentos
Aqueles que arrancam lagrimas e sorrisos
Aqueles, tipo esse, que tem sentimentos.

Não lamento o bem que fiz
Eu tava la foi eu que fiz
(Eles vão dizer que não)
Veja o que a história diz
Na cara tem a cicatriz
(Consequencias do mundão)
Buracos que eu desvie,i era pra eu cair
Eles tão passando um pano para quem não vale nada

Não lamento o bem que fiz
Eu tava la foi eu que fiz
(Eles vão dizer que não)
Veja o que a história diz
Na cara tem a cicatriz
(Consequencias do mundão)
Buracos que eu desvie,i era pra eu cair
Eles tão passando um pano para quem não vale nada

Talvez seja questão de tempo
Talvez o tempo seja questão
Talvez para a glória seja o preço
Talvez tudo foi em vão
Talvez seja um sinal do fim dos tempos
Talvez nada tenha razão
Talvez tudo não passe de política e religião
Talvez chegou a hora de queimar as roupas do réveillon

Talvez um vírus
Te deu a oportunidade de ouro
Ver que a saúde de um
É a saúde de todos
E que Pior que ser forçado a trabalhar
Talvez seja ser forçado a não trabalhar
Talvez
Deus e o Diabo
É a mesma fita meu mano
E a vida as vezes concede algo
Pra q nunca mais desejamos
Independentemente de qualquer fita sempre arrisca
No êxito meus parabéns
Na frustração sabedoria e amém
Escrevo como falo com a minhas filhas
Sem meio termo
Cuidado com quem não admite os próprios erros
O único amor que nunca vai embora é por si mesmo
Portanto é em você oh seu maior investimento
E Não tive quem seguir de exemplo
Portanto me tornei o exemplo
Vai vendo
É quente mesmo
A disciplina cedo ou tarde excede o talento
E hoje Ceis vão me enquadra pela cara pela cor
Mas vão me ter que chamar de Doutor
Porque eu Vim Com o mesmo diploma
Só que a origem do analfabeto
Para te mostrar que essa porra é responsa não privilégio
E que é possível sim
Independente da sua condição
Sorte ou azar tá na prudência ou precipitação
Só acredite em você desliga a televisão
Esses cuzão tem diploma
Nois tem coragem irmão

Só eu sei quanto é constante
A vida tem me cobrado
Nunca tá bom nunca tá ganho nunca tá estável
Não é que cê crê é que cê faz
E cê fala pra caraio
Na teoria todo mundo é o que quer
Reinaldo
Deus não te deve porra nenhuma
Isso não é prus fraco
Ou se tem medo ou se tem fé
O inferno Inevitável
Se cê acaba quarentena sem um projeto de vida
Não te faltava tempo
Te falta disciplina
Quanto tempo será que ainda temos?
Quantos buracos já cavaram para eu cai
Eu ando no silêncio de passos em medos
E ouço as vozes me dizendo para eu seguir
Não importa quanto tempo pode demorar
O importante é que eu nunca vou desistir
Porque eu tenho aquele certo brilho no olhar
Que toda vez que eu me levantar ele vai refletir
E vai iluminar tudo por onde eu passar…
Já dizia minha mãe que eu nasci pra isso
Porque o meu maior prazer é poder ajudar
Mesmo quem nunca vai retribuir nada disso
Você não pode se lamentar de fazer o bem
Esse tem que ser seu compromisso
O prazer de doar é maior do que o de receber
Mas quase ninguém aqui pensa nisso
É notório, porque
É a intenção e não a doação que faz o doador simplório
É sério não é meme, saia pra ver o cenário
É o instinto egoísta, que é diferente e do amor próprio
Ao contrário ao pensar
Enganar a si mesmo é querer ser amado, e não amar
É não querer morrer, mas ter vontade de atirar
E só ser justo quando aperta no seu calcanhar
Eu fico puto com o que é injusto, indignado
E se você também então tamo do mesmo lado
Tem coisas que acontecem que não dá para acreditar
E penso até a onde o ser humano vai chegar
O Matheus (Motoboy) só queria trabalhar
O João Pedro com 14 foi impedido de sonhar
E a Marielle só queria fazer justiça
E até hoje ainda não descobriram quem mandou matar!?
Porque Sempre é desse jeito?
É preconceito, falta de amor, falta de respeito…
E o rap fala disso desde o berço os primórdios
E vem se repetindo por todos esses anos
E eu pude aprender com várias minas e manos
Sempre com os hinos para todos os momentos
Aqueles que arrancam lagrimas e sorrisos
Aqueles, tipo esse, que tem sentimentos.

Talvez seja questão de tempo
Talvez o tempo seja questão
Talvez para a glória seja o preço
Talvez tudo foi em vão
Talvez seja um sinal do fim dos tempos
Talvez nada tenha razão
Talvez tudo não passe de política e religião
Talvez chegou a hora de queimar as roupas do réveillon

Talvez um vírus
Te deu a oportunidade de ouro
Ver que a saúde de um
É a saúde de todos
E que Pior que ser forçado a trabalhar
Talvez seja ser forçado a não trabalhar
Talvez
Deus e o Diabo
É a mesma fita meu mano
E a vida as vezes concede algo
Pra q nunca mais desejamos
Independentemente de qualquer fita sempre arrisca
No êxito meus parabéns
Na frustração sabedoria e amém
Escrevo como falo com a minhas filhas
Sem meio termo
Cuidado com quem não admite os próprios erros
O único amor que nunca vai embora é por si mesmo
Portanto é em você oh seu maior investimento
E Não tive quem seguir de exemplo
Portanto me tornei o exemplo
Vai vendo
É quente mesmo
A disciplina cedo ou tarde excede o talento
E hoje Ceis vão me enquadra pela cara pela cor
Mas vão me ter q chamar de Doutor
Porque eu Vim Com o mesmo diploma
Só que a origem do analfabeto
Para te mostrar que essa porra é responsa não privilégio
E que é possível sim
Independente da sua condição
Sorte ou azar tá na prudência ou precipitação
Só acredite em você desliga a televisão
Esses cuzão tem diploma
Nois tem coragem irmão

Só eu sei quanto é constante
A vida tem me cobrado
Nunca tá bom nunca tá ganho nunca tá estável
Não é que cê crê é que cê faz
E cê fala pra caraio
Na teoria todo mundo é o que quer
Reinaldo
Deus não te deve porra nenhuma
Isso não é prus fraco
Ou se tem medo ou se tem fé
O inferno Inevitável
Se cê acaba quarentena sem um projeto de vida
Não te faltava tempo
Te falta disciplina

Não lamento o bem que fiz
Eu tava la foi eu que fiz
(Eles vão dizer que não)
Veja o que a história diz
Na cara tem a cicatriz
(Consequencias do mundão)
Buracos que eu desvie,i era pra eu cair
Eles tão passando um pano para quem não vale nada

Disponível nas Plataformas Digitais



Músicas Relacionadas